31.5.19

Child - Edgar Marques.jpg

Foto: Child - Edgar Marques

 

Era aquela criança que me aproximava daqueles que andavam sempre sozinhos. Que via no olhar deles a infelicidade e a solidão. Que repreendia quem os maltratava, mesmo sem ser violência física. Por vezes, as palavras são mais severas e têm um impacto maior.

Fui crescendo e vi que, infelizmente, essas pessoas existem num número maior do que aquele que desejava ver. Mas não conseguia amparar nem falar com todos os que se sentiam sós. Apenas alguns.

Apercebi-me também que, a determinada altura, até eu estava emaranhada na teia de alguém que se dizia ser, que dizia acontecer, que podíamos ir e alcançar. Fui, feliz, de mão dada com o vento. Até a chuva cair, até o próprio chão desaparecer. Até deixar que me pisassem e pensar. Por vezes somos tão ingénuos, tão honestos, demais ao que parece. Que quando damos conta, estamos rodeados do mal, rodeados de invejas.

 

Quando pensamos que um sorriso é verdadeiro, temos de observar mais do que um mero sorriso. Ir mais além, para o nosso próprio bem. E daqueles que nos rodeiam. Até onde vai a maldade das pessoas? Até onde conseguem ir? Aqueles valores que nos ensinam, que nos tentam incutir para sermos melhores seres humanos. Para ajudarmos o próximo. E nós? Que confiamos em palavras bonitas, sorrisos falsos ao que parece. Quando damos de nós e se aproveitam amargamente da nossa bondade e fragilidade. Estaremos seguros neste mundo desonesto? O que acontecerá a todas as pessoas que são como nós? Que traz de bom a essas pessoas pisar os outros?  A glória de fazer mal? Isso deixa-os felizes? Se sim... estamos perdidos. Ser ou não ser?

 

Inês Ramos

 

Link deste ArtigoPor Mil Razões..., às 07:30  Comentar

Praia | Cabo Verde

Pesquisar
 
Destaque

 

Porque às vezes é bom falar.

Equipa

> Alexandra Vaz

> Cidália Carvalho

> Ermelinda Macedo

> Fernando Couto

> Inês Ramos

> Jorge Saraiva

> José Azevedo

> Maria João Enes

> Marisa Fernandes

> Rui Duarte

> Sara Silva

> Sónia Abrantes

> Teresa Teixeira

Maio 2019
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
14
15
16
18

19
21
22
23
25

26
28
29
30


Arquivo
2019:

 J F M A M J J A S O N D


2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


Comentários recentes
Entendi a exposição, conforme foi abordada mas, cr...
Muito obrigada por ter respondido ao meu comentári...
Obrigado Teresa por me ler e muito obrigado por se...
Apesar de compreender o seu ponto de vista, como p...
Muito agradecemos o seu comentário e as suas propo...
Presenças
Ligações
Música

Dizer que sim à vida - Carlos do Carmo:

 

Dizer que sim à vida - Luanda Cozetti: