26.2.18

People - Shawrypa.jpg

Foto: People - Shawrypa

Vou pelos significados “deixar um local” e “afastamento”. Neste momento da vida, não me apetece ir mais longe na definição de abandono.

O afastamento desta vida de alguém querido para outro lugar, para mim misterioso, transforma-se num ato violento para quem fica deste lado e, quem sabe, para quem se afasta. O chão foge, o coração escurece, o peito aperta… a vida deste lado para repentinamente.

Depois, vai-se fazendo um esforço para ocupar a cadeira vazia, para deixar de ouvir a sua voz, para deixar de ver os seus olhos... Inicia-se um exercício de criatividade para levar a vida para a frente. Nunca mais vejo aqueles olhos, porque ninguém da família tem os olhos daquela cor e, também, não conheço ninguém com olhos daquela cor! Era uma característica muito peculiar. Que bonitos que eram! Até essa cor se afastou. Neste lugar, onde tudo continua a mexer, o que lembra são os pormenores que constituem cada um de nós. Nele, são os olhos, as piadas, os pedidos de ajuda, a forma como ocupava o sofá, as declarações de amor e afeto, o presente no sapatinho no Natal quando os filhos eram crianças… enfim… a pessoa que era.

Como eu gostava que esta ida para outro lugar fosse temporária!

Ele não queria abandonar este lado e não queria que nos sentíssemos abandonados. Mas fica um sentimento estranho, porque os seus momentos e os seus pormenores deixaram este local sem aviso prévio… parece um roubo! Vou continuar pelos significados de “deixar um lugar” e “afastamento”. Quero pensar que deixou este lugar, que toda a gente conhece e gosta de frequentar, e que, ainda assim, nunca nos abandonará. Também quero pensar que ele não se sentirá abandonado, porque os que ficaram deste lado nunca o esquecerão!

Ermelinda Macedo

Link deste ArtigoPor Mil Razões..., às 07:30  Comentar

Pesquisar
 
Destaque

 

Porque às vezes é bom falar.

Equipa

> Alexandra Vaz

> Cidália Carvalho

> Ermelinda Macedo

> Fernando Couto

> Helena Rosa

> Inês Ramos

> Jorge Saraiva

> José Azevedo

> Maria João Enes

> Marisa Fernandes

> Rui Duarte

> Sara Silva

> Sónia Abrantes

> Teresa Teixeira

Fevereiro 2018
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14
15
17

18
20
21
22
24

25
27
28


Arquivo
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


Comentários recentes
Entendi a exposição, conforme foi abordada mas, cr...
Muito obrigada por ter respondido ao meu comentári...
Obrigado Teresa por me ler e muito obrigado por se...
Apesar de compreender o seu ponto de vista, como p...
Muito agradecemos o seu comentário e as suas propo...
Presenças
Ligações
Música

Dizer que sim à vida - Carlos do Carmo:

 

Dizer que sim à vida - Luanda Cozetti: