De Joel a 18 de Fevereiro de 2010 às 18:42
Eis um tema que dá que pensar. As suas questões em torno da sinceridade, da honestidade, da verdade, dos valores da sociedade são muito pertinentes... Na minha opinião, tais virtudes são difíceis de definir, dado que se se fala de sinceridade importa definiir quanta sinceridade; se se fala de verdade, quando é que a omissão de uma parte da verdade se confunde com mentira? E por aí adiante. Acho que o cultivo destes valores é essencial para formar as pessoas em princípios nobres, para regular toda uma sociedade ou uma cultura sob a batuta de uma suposta convivênvia civilizada. No entanto, e dado que desempenhamos diversos papéis e detemos diversos estatutos por inerência de existirmos colectivamente, não vejo na sinceridade, na honestidade e na verdade senão estratégias de adaptação da pessoa ao meio (e por vezes a si mesma). Gostei muito do seu texto porque me fez pensar nestas coisas que teimam em extinguir-se. Obrigado.

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres