De José Quelhas Lima a 11 de Janeiro de 2010 às 17:58

Gostei do texto,Andreia.
Continua a ser importante chamar a atenção para os princípios que deveriam constar num"Certificado de habilitações básico para se ser progenitor".

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres