De Augusto Küttner de Magalhães a 25 de Julho de 2009 às 09:21
De qualquer forma conheço bastante do trabalho de Descartes, de António Damásio, de João Lobo Antunes, e de outros e a ideia prevalecente é que geneticamente herdamos muito, para o bem e para o mal, dos nossos pais.

Claro que não somos iguais até são "eles" dois individuos, diferentes, mas não vimos puros para o bem e depois aqui estragamo-nos ou não. Já temos marcas nna nossa personalidade, ns nossas feições, em nós! Mas como é evidente 66% do que nos molda é aqui feito, e dá para escangalhar se formos criados sem contacto com outros sers humanos, ou se lidarmos com pessoas de mau caracter ou se nem educarmos formos...

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres