18.7.14

 

Estou sempre a ouvir a mesma pergunta: “- Porque que és como és?”.

- O que tenho de fazer para me explicar?!

E eu pergunto: “- Terei mesmo de me explicar?”.

Deixei de confiar, já há muito tempo, nas pessoas, prefiro andar à volta no meu bairro, fazer o que me dá na gana e não me preocupar com o resultado.

No tempo em que os animais falavam, eu confiei em alguém, alguém que se apresentou como meu amigo:

- Henrique. Sou teu amigo e nada quero de ti. - respondeu ele à minha pergunta: “Quem és tu? O que queres de mim?”.

Durante um tempo acreditei mesmo que a sua amizade, a forma como me tratava seria o que eu precisava para confiar em mim e mudar de rumo na vida, ser talvez o que a minha avó sempre quis que eu fosse, um rapaz ajuizado com um lugar na sociedade.

Mas lá chegou o dia em que o conheci e a minha ilusão foi destruída, não podia tratar-se de um amigo. Ouvi as minhas confidências serem usadas contra mim em forma de crítica, a forma como falava comigo e sobre mim faziam-me sentir reles, compreendi o seu egoísmo e como apenas servi os seus interesses. “ - Mas eu fui teu amigo.”. - disse-me certo dia quando confrontado com a minha magoa. Fiquei calado, mas quis dizer que preferia que nunca o tivesses sido, pois descobrir que tudo era mentira, uma farsa foi bem pior e acabou por destruir a minha última esperança na bondade da raça humana.

Por isso prefiro ser o que sou. Aqui no bairro têm medo de mim, dizem que sou violento, que roubo, que tenho um bando. Assim não espero nada, não tenho nada e provavelmente não sou nada.

 

Susana Cabral

 

Link deste ArtigoPor Mil Razões..., às 06:00  Comentar

Praia | Cabo Verde

Pesquisar
 
Destaque

 

Porque às vezes é bom falar.

Equipa

Alexandra Vaz

Ana Martins

Cidália Carvalho

Ermelinda Macedo

Fernando Couto

Jorge Saraiva

José Azevedo

Landa Cortez

Leticia Silva

Rui Duarte

Sandra Pinto

Sandra Sousa

Sara Almeida

Sara Silva

Sónia Abrantes

Tayhta Visinho

Teresa Teixeira

Julho 2014
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10

13
15
17

20
22
24

27
29
31


Arquivo
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


Comentários recentes
Muito agradecemos o seu comentário e as suas propo...
Muito linda a canção. Obrigado por compartilhar!
Parabéns pelo blog, gostei muito da maneira como e...
Obrigado SAPO.CV!!
Olá :)Este post está em destaque no "Cenas na net"...
Presenças
Outras ligações
Música

Dizer que sim à vida - Carlos do Carmo:

 

Dizer que sim à vida - Luanda Cozetti: