29.8.14

 

- Eu não deito papéis para o chão.

- Mas isso é ser civilizado, não achas Joaquim?

- Eu ajudo a minha avó a calçar os sapatos.

- E quando o Luís ajuda a avó… está a ser atencioso.

- Eu gosto muito dos animais e fico triste quando alguém lhes bate.

- Ainda bem, Tiago. Mostra que és sensível e delicado.

- Mas eu perguntei ao Joaquim se o cão dele estava melhor e ele não me respondeu…

- Foste amável com o Joaquim. Foi pena que ele não tivesse correspondido ao teu gesto. Se calhar não ouviu.

- Eu digo bom-dia ao senhor do autocarro e ele também me diz.

- És respeitador, Manuel. E o senhor do autocarro também. Mas está na altura de relembrar o desafio que vos lancei: dêem-me exemplos da vossa boa-educação.

- Eu não digo palavrões. Quer dizer, quando estou muito, mesmo muito chateado digo “que caraças!”. Mas é só isso e é dito baixinho.

- Pois é André. Tu és um rapaz decente.

- Eu fico triste por ver meninos com fome, e ver meninos na guerra e a chorar e sem escolas como a nossa e tudo isso.

- O que demonstra que o Caio é solidário. Vamos lá, mais um pequeno esforço. Eu sei que vocês são bem-educados e que me podem dar exemplos da vossa boa-educação.

- Eu às vezes ofereço uma flor aos meus pais. Mas é só quando eles me dão uma prenda ou um chocolate ou assim uma coisa de que eu goste muito.

- O teu gesto é simpático. Um dia, experimenta oferecer-lhes uma flor sem receber nada em troca.

- Eu brinco com todos os meninos da mesma maneira. Há lá um menino que é de Timor, outro que é de Angola e outro só tem uma perna. A minha mãe até me disse que ele nasceu assim e vai ficar sempre assim.

- Sabes o que tu és? És um menino bem-formado.

- Eu não atravesso a rua fora das passadeiras e não faço birras. A minha mãe também não. O meu pai e a minha irmã às vezes atravessam um bocadinho fora das passadeiras.

- Tu e a tua mãe são disciplinados e ordeiros. Explica ao teu pai e à tu irmã o que devem fazer.

- Eu leio muitos livros.

- Vais ser uma pessoa instruída, o que é muito bom. Pede aos teus pais para te darem livros bem escritos, com temas interessantes e próprios para a tua idade. Então, não há mais exemplos?

Gerou-se um burburinho na sala, correspondente ao silêncio comprometido dos adultos e por fim falou a Luísa:

- Eu acho que afinal nós não somos bem-educados.

- Estás enganada, Luísa. Cada um de vós deu um exemplo. Certamente escolheram aquele que consideram ser o exemplo mais importante e a turma, no seu conjunto, acaba de dar o significado completo do que é ser bem-educado. Na verdade, ser bem-educado é ser civilizado, ser atencioso, delicado, amável, ser respeitador, decente, solidário, simpático e bem-formado, ser ordeiro e instruído. É aprender das vossas famílias e dos vossos professores a maneira mais correcta de conviver com as outras pessoas, os animais, as plantas e a natureza em geral. Estou muito contente e orgulhoso dos meus alunos.

 

José Quelhas Lima

 

Link deste ArtigoPor Mil Razões..., às 06:00  Comentar

Praia | Cabo Verde

Pesquisar
 
Destaque

 

Porque às vezes é bom falar.

Equipa

Alexandra Vaz

Ana Martins

Cidália Carvalho

Ermelinda Macedo

Fernando Couto

Jorge Saraiva

José Azevedo

Landa Cortez

Leticia Silva

Rui Duarte

Sandra Pinto

Sandra Sousa

Sara Almeida

Sara Silva

Sónia Abrantes

Tayhta Visinho

Teresa Teixeira

Agosto 2014
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
14
16

17
19
21
23

24
26
28
30

31


Arquivo
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


Comentários recentes
Muito agradecemos o seu comentário e as suas propo...
Muito linda a canção. Obrigado por compartilhar!
Parabéns pelo blog, gostei muito da maneira como e...
Obrigado SAPO.CV!!
Olá :)Este post está em destaque no "Cenas na net"...
Presenças
Outras ligações
Música

Dizer que sim à vida - Carlos do Carmo:

 

Dizer que sim à vida - Luanda Cozetti: