2.1.17

Women-SergeyKlimkin.jpg

Foto: Women – Sergey Klimkin

 

Eu prefiro falar de experiências de cada um. Entendo como fundamental compreender como a pessoa vivencia as experiências, ou seja, a sua verdade das coisas. Inspirei-me um dia quando li Pio Abreu (1997, p. 15) que a determinada altura, afirma que “Para entender o doente (ou outra pessoa) não importa a realidade objetiva, as coisas em si que ele vive e percebe, mas o modo como ele as vivencia, a sua vivência das coisas, a sua verdade sobre o mundo”. Embora ligada à saúde, e de forma particular à saúde mental, aproveitei as palavras colocadas entre parênteses “ou outra pessoa”, de modo a tentar aplicar esta ideia ao(s) meu(s) viver(es). De facto, quando se procura alguém para se falar de um qualquer assunto, (de uma experiência), o que conforta mesmo é que aquilo que se sente, a sua verdade subjacente, seja compreendido nesse encontro.

As experiências são permeáveis a (micro)mundos morais, a (micro)mundos económicos, a (micro)mundos afetivos, a (micro)mundos relacionais e outros (micro)mundos e, por isso, o paradigma compreensivo é aquele que mais informação nos permite obter dessas experiências. Arrisco dizer que no(s) nosso(s) viver(es) essa compreensão só é possível se estivermos atentos a tudo o que nos é fornecido pelo outro, e esta forma de atenção exige habilidade pessoal e clínica. Nesta perspetiva, quando se trata de experiências de doença (às vezes da mesma doença), parece ser importante, investigar que pessoa a doença tem e, nem tanto, que doença a pessoa tem. Compreenderemos melhor aquela pessoa com a sua doença? Não foi intencional escrever sobre doença, mas o pensamento levou-me aqui…

 

Ermelinda Macedo

 

Link deste ArtigoPor Mil Razões..., às 09:30  Comentar

Praia | Cabo Verde

Pesquisar
 
Destaque

 

Porque às vezes é bom falar.

Equipa

Alexandra Vaz

Ana Martins

Cidália Carvalho

Ermelinda Macedo

Estefânia Sousa Martins

Fernando Couto

Fernando Lima

Jorge Saraiva

José Azevedo

Leticia Silva

Rui Duarte

Sandra Pinto

Sandra Sousa

Sara Almeida

Sara Silva

Sónia Abrantes

Tayhta Visinho

Teresa Teixeira

Vanessa Santana

Janeiro 2017
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
14

15
17
19
21

22
24
25
26
28

29
31


Arquivo
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


Comentários recentes
Muito agradecemos o seu comentário e as suas propo...
Muito linda a canção. Obrigado por compartilhar!
Excelente artigo, uma verdadeira lição de vida par...
Parabéns pelo blog, gostei muito da maneira como e...
Obrigado SAPO.CV!!
Presenças
Outras ligações
Música

Dizer que sim à vida - Carlos do Carmo:

 

Dizer que sim à vida - Luanda Cozetti: