27.1.17

Holiday-OscarCastillo.jpg

Foto: Holiday – Oscar Castillo

 

Podia iniciar este artigo com uma breve definição de experiência, mas como sabem, eu não sei como não imprimir um cunho pessoal aos meus artigos. Falta-me o talento da boa escrita, baseada no distanciamento da terceira pessoa. Um dia, talvez…

Não tenho a pretensão de ter já uma enorme experiência de vida, apenas aquela que a vida achou necessário impor. Mas dessa experiência, eis algumas lições, que partilho:

 

- A qualquer altura pode-nos desabar o teto, e já agora, toda a casa em cima, sem aviso, sem premonição, sem sinais…;

- O sofrimento extremo em alguma situação, não nos deixa imune aos sofrimentos que ainda vêm pelo caminho;

- O melhor da vida são as mesas: a mesa com a família em volta e a mesa com os amigos;

- Há amigos para toda a vida e outros que são apenas conhecidos, com quem vamos convivendo, que vêm e vão, conforme as marés;

- A base de tudo, o princípio de tudo, o pilar de tudo, é o amor e esse, assimilei-o na família onde tive a bênção de nascer. A família é para sempre, tal como o amor;

- Expetativas são ervas daninhas e os “e se” são uma enorme perda de tempo. Não obstante, estes ainda são, de facto, os meus grandes inimigos, porque mesmo já os tendo identificado, às vezes, deixo-me agarrar;

- Mesmo não aceitando o mal que nos acontece, também não vale a pena perder tempo a questionar;

- O tempo tem o maior dos poderes curativos, porque nada há mais catártico que o passar do tempo para avaliar e tirar conclusões;

- Às vezes, no pior dos momentos, a esperança chega. Pode não acontecer sempre, mas há uma luz que se vislumbra ao fundo, até porque só não tem solução a morte!

 

A vida, por entre perdas e ganhos, ensinou-me, principalmente, o poder da cristalização dos momentos e esse já ninguém mo tira. Não há nada que me faça melhor à alma do que simplesmente parar e olhar à minha volta, absorver os rostos, os gestos, os sorrisos, os afetos. Essa é a melhor das experiências. Experimentem!

 

Ana Bessa Martins

 

Link deste ArtigoPor Mil Razões..., às 09:30  Comentar

Praia | Cabo Verde

Pesquisar
 
Destaque

 

Porque às vezes é bom falar.

Equipa

Alexandra Vaz

Ana Martins

Cidália Carvalho

Ermelinda Macedo

Fernando Couto

Jorge Saraiva

José Azevedo

Leticia Silva

Rui Duarte

Sandra Pinto

Sandra Sousa

Sara Almeida

Sara Silva

Sónia Abrantes

Tayhta Visinho

Teresa Teixeira

Janeiro 2017
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
14

15
17
19
21

22
24
25
26
28

29
31


Arquivo
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


Comentários recentes
Muito obrigada por ter respondido ao meu comentári...
Obrigado Teresa por me ler e muito obrigado por se...
Apesar de compreender o seu ponto de vista, como p...
Muito agradecemos o seu comentário e as suas propo...
Muito linda a canção. Obrigado por compartilhar!
Presenças
Outras ligações
Música

Dizer que sim à vida - Carlos do Carmo:

 

Dizer que sim à vida - Luanda Cozetti: