11.11.16

Learning-SasinTipchai.jpg

Foto: Learning – Sasin Tipchai

 

A comunicação formal e ativa por meio das redes sociais é o percalço do mediatismo e da mediocridade. Trata-se do exercício de descontração da especulação, abordar factos alheios à sua esfera, de forma destemida, sem possuir fundamentos, não se permitindo questionar e, sucessivamente, ir buscar respostas construtivas. Uma comunicação digna de realce deve ambicionar como target um mercado distinto e diferenciado, devendo a priori resolver o conflito existencial da interpretação do tempo e espaço, da objetividade dos factos e do seu posicionamento face à matéria em análise.

O passado, o presente e o futuro, são tempos cronológicos soltos que se desenrolam de forma sincronizada formando uma linha sensível devido ao seu caráter de continuidade. A distância que os separa não existe no plano temporal, somente no espaço existencial das pessoas, principalmente as que têm o relantim do relógio acelerado.

No mundo da moda, vasta maioria desapega-se do trabalho que exige esforço físico e/ou mental, envolvidos com o calor da zona tropical propagado pela brisa do índico. O prestígio, qualidade que constitui desiderato de todo o ser humano, é deveras laborioso e sinuoso de tal força que muitos conspiram, cometer atropelos, tal fenómeno social do encurtamento de rotas, caindo na fácil tentação de cometer o mal para o ganho fácil, desconsiderando o essencial: competência, ética e mérito.

 

O prestígio é um presente muito valioso, é o diamante que todos gostariam de receber mas não querem merecê-lo. Com ele aprende-se a ser intenso e a desafiar constantemente um novo e próprio modus vivendi, as leis da física sendo assim matéria-prima para os cientistas sociais e não só, constituindo-se acervo informacional para a escritura de um futuro best seller.

Atividades do quotidiano que designaria de empreendedorismo social, como é o caso do voluntarismo, são de mandatos irrevogáveis com renovação tácita, pouco atrativos no curto prazo devido a isenção de uma remuneração fixa, adotando uma lógica de remuneração dos fatores em regime de sucess fee associado à incerteza da sua eficácia. Elas asseguram, antes, o acesso a networking ou capital social, fonte de vantagem competitiva sustentável da nova era.

Nesse ecossistema a avaliação de desempenho é contínua e em tempo real, a sua versatilidade e exposição permitem comunicar-se com um público diversificado e vasto que futuramente irá assegurar vantagem de fazer-se conhecer, permitindo que se evolua a passos largos à omnipresença e até, porque não, a unanimidade em modelos de governação inclusivos.

A pessoa esclarecida sabe a nítida diferença entre espaço e tempo e vive como se fossem iguais. O seu ofício não é tratado com extrema modéstia sujeitando-se a estabelecer limites temporais para a sua implementação, o que colidiria com a entrega ao trabalho, compromisso com excelência e orientação no resultado. O seu foco é o objetivo de curto e de longo prazo, não é ao acaso que a vitalidade do setor produtivo requere que seja altamente competitivo e adote esse modelo operacional. A gestão por objetivos exige assim maior rigor, disciplina, motivação e competência.

Voltando à intensidade, alguém terá dito que apesar de teoricamente estar em igualdade de circunstância, desencorajava-se a pretender um papel de direção de um organismo, por exemplo, quando existem técnicos sem conflitos de interesse que possuem igual ou superior habilidade técnicas mas, sobretudo, conhecem melhor os contextos e histórias à volta, elementos diferenciadores na liderança de ambientes com uma significante diversidade cultural.

Dito isto, destaca-se a máxima de Mahatma Ghandi segundo a qual “O melhor presente que um pai pode dar ao seu filho, é educação”. Somente pessoas preparadas para os desafios do amanhã saberão brilhar em ambientes adversos.

 

António Sendi

 

Link deste ArtigoPor Mil Razões..., às 09:30  Comentar

Praia | Cabo Verde

Pesquisar
 
Destaque

 

Porque às vezes é bom falar.

Equipa

Alexandra Vaz

Ana Martins

Cidália Carvalho

Ermelinda Macedo

Fernando Couto

Jorge Saraiva

José Azevedo

Landa Cortez

Leticia Silva

Rui Duarte

Sandra Pinto

Sandra Sousa

Sara Almeida

Sara Silva

Sónia Abrantes

Tayhta Visinho

Teresa Teixeira

Vanessa Santana

Novembro 2016
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

13
15
17
19

20
22
24
26

27
29


Arquivo
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


Comentários recentes
Muito agradecemos o seu comentário e as suas propo...
Muito linda a canção. Obrigado por compartilhar!
Parabéns pelo blog, gostei muito da maneira como e...
Obrigado SAPO.CV!!
Olá :)Este post está em destaque no "Cenas na net"...
Presenças
Outras ligações
Música

Dizer que sim à vida - Carlos do Carmo:

 

Dizer que sim à vida - Luanda Cozetti: